CrimeNorte de GoiásPolícia

Corpo totalmente carbonizado é encontrado

Peritos da Polícia Técnica Científica (PTC) do posto de Porangatu, Norte de Goiás, foram acionados na noite desta terça-feira (28), pela Polícia Militar para atender uma denúncia em Novo Planalto de que teria uma área que havia sido queimada e que teria um corpo incinerado.

O local fica 27 km depois de Novo Planalto, sentido São Miguel do Araguaia. Ainda não foi possível fazer qualquer reconhecimento da identidade dessa pessoa porque o corpo foi totalmente carbonizado.

De acordo com o chefe da unidade da PTC, Fernando Ribeiro, os pequenos fragmentos do corpo foram encaminhados ao laboratório do Instituto Médico Legal (IML), para o caso de aprecer alguém reclamando o desaparecimento de algum familiar ou para alguma investigação com vítima e que tenha algum parente consanguíneo, para fazer o exame de DNA.

“Pelo que a equipe pode constatar no local, trata-se de uma execução. Indicando que ali foi feito uma pilha de pneus com a vítima lá dentro e em seguida colocaram gasolina e atearam fogo”, explicou Fernando.

O caso foi encaminhado para a Polícia Civil que aguarda os exames periciais e busca pistas e/ou testemunhas para elucidar o crime e identificar a vítima.

Terceiro corpo encontrado em janeiro

Parte da tatuagem do corpo encontrado em Mara Rosa.
Parte da tatuagem do corpo encontrado em Mara Rosa. Foto: Reprodução

Este é o terceiro corpo encontrado na região Norte de Goiás neste mês de janeiro. O primeiro foi encontrado no dia 12 de janeiro, no povoado do Caxias em Mara Rosa, na entrada de uma fazenda conhecida como Bibira, às margens da BR-153.

O corpo estava carbonizado e apresentava perfurações no tórax e uma lesão na cabeça. A vítima era um homem pardo, aparentando entre 20 e 30 anos. Ele possui uma tatuagem com escritas, na costela direita, onde foi possível identificar apenas a palavra “mãe”.

Corpo em avançado estado de decomposição encontrado em Porangatu.
Corpo em avançado estado de decomposição encontrado em Porangatu. Foto; Reprodução

O segundo foi encontrado no sábado (18), às margens da BR-153, km 48, próximo a Azinópolis, em Porangatu. Ele foi enterrado sem identificação, pois o corpo estava em avançado estado de decomposição.

O homem trajava camiseta preta e bermuda xadrez cinza. Tanto sua identificação quanto a causa da sua morte é cercada de mistério, pois apesar de ter uma corda amarrada ao pescoço, seu corpo foi encontrado deitado na vegetação seca e apenas a parte do pescoço suspensa.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar