Norte de GoiásPolícia

Homem alega uso medicinal de maconha para o cultivo da droga

O Código Penal brasileiro prevê pena de até 15 anos para quem semeia, cultiva ou faz a colheita de maconha sem autorização.

Policiais militares apreenderam 14 (quatorze) pés de maconha que estavam sendo cultivados em uma propriedade rural, às margens do lago Cana Brava, em Minaçu, no norte de Goiás.

A apreensão foi realizada na madrugada de hoje (30). Foi preso Sebastião Barros da Silva de 48 anos. Ele relatou a polícia que cultivava os pés de maconha com exclusivo fim medicinal, devido a um acidente vascular cerebral (AVC) que sofreu.

Ele foi preso na plantação enquanto regava os pés de maconha. Uma garrafada da planta foi encontrada na casa dele pela polícia.

Sebastião, que não possuía passagens pela polícia, foi conduzido para a delegacia de polícia civil juntamente com o entorpecente apreendido e, em seguida, ele foi conduzido para a Unidade Prisional de Minaçu, onde está à disposição da justiça.

Os pés de maconha foram encontrados em uma propriedade rural de Minaçu. Foto: PM.

De acordo com polícia civil, conforme o código penal brasileiro, ele responderá por semear, cultivar ou fazer a colheita, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar, de plantas que se constituam em matéria-prima para a preparação de drogas. A pena é de reclusão de 5 (cinco) a 15 (quinze) anos.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar