CrimeNorte de Goiás

Ônibus de prefeitura é apreendido com mercadoria irregular

O caso será investigado pela Polícia Federal por se tratar de crime de contrabando, conforme explicou o delegado André Medeiros

Após uma denúncia anônima, um ônibus da prefeitura de Porangatu que fazia o transporte de pacientes para Goiânia foi parado na GO 244, em Novo Planalto, no norte de Goiás, pela equipe do Comando de Operações de Divisas (COD) – ALFA NORTE – da polícia militar.

A ação policial ocorreu na noite desta terça-feira (06). Segundo as informações denunciadas, dentro do veículo havia cigarros contrabandeados do Paraguai.

Luiz Gerson Carvalho, 56 anos, responsável pelo transporte dos passageiros, trabalha há mais de 20 anos como motorista na prefeitura de Porangatu. Ele foi encaminhado para a delegacia de polícia civil de Porangatu juntamente com a mercadoria.

Foram apreendidas 3 caixas com 1.500 carteiras de cigarros. Ainda de acordo com denúncia anônima, Luiz Gerson aproveitou-se da condição de motorista de enfermo, para evitar qualquer tipo de fiscalização. Ele revelou aos policiais que faria a entrega do material ilícito em Porangatu e fazia esse transporte irregular duas vezes na semana.

Na delegacia ele admitiu que receberia R$ 15 pelo transporte de cada caixa. A polícia militar e o investigado foram ouvidos e liberados em seguida. O ônibus também foi liberado para atender os usuários do serviço público. O delegado André Medeiros explicou que o caso será encaminhado para a Polícia Federal por se tratar, provavelmente, de crime de contrabando.

A secretaria municipal de assistência social, Maurina Bueno, informou que Luiz Gerson foi afastado do cargo e contra ele será instaurado um processo administrativo disciplinar para apurar a suposta infração. Ela ainda disse que outros medidas devem ser tomadas após a chegada do prefeito, Pedro Fernandes, que está em viagem.

Questionada sobre a rota realizada pelo ônibus, a secretária explicou que o trajeto é necessário para evitar as más condições da BR 153. “Nós tínhamos um ônibus velho da secretaria de assistência social que já fazia essa rota e ele teve um problema sério de oficina (…) A gente teve que utilizar o ônibus doado pela Receita Federal. Por ele ser rebaixado a gente tá usando essa rota” esclareceu a secretária.

 

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar